06 fevereiro 2007

pelo menos desta vez... FALA-SE

"Não compreendo posições radicais e extremistas. Existem pessoas que parecem mais interessadas no jogo partidário do que em resolver os problemas das mulheres", afirmou Marques Mendes, em declarações aos jornalistas no final de uma visita à Casa de Protecção e Amparo de Santo António, instituição de apoio às mães solteiras.

"É possível conciliar essas duas soluções", garantiu o líder social-democrata, considerando que existe um "grande consenso" à volta destas duas questões, porque as pessoas "não querem o aborto livre, nem a penalização das mulheres" .
"O aborto clandestino é um drama, mas a solução é combatê-lo, por exemplo ajudando instituições com esta que hoje visitei, apoiando as mulheres e as mães em dificuldades", sublinhou o líder do PSD, partido que não tem posição oficial para o referendo de domingo.

"Nem o aborto livre é solução, nem a prisão das mulheres", referiu, defendendo que o caminho deve ser "apoiar a vida e combater o aborto". O líder do PSD disse ainda que a proposta que defende de alterar a actual lei sobre o aborto, retirando a penalização para as mulheres que interrompam a gravidez, contribui para o esclarecimento dos eleitores "que ainda estão cheios de dúvidas" "Ninguém quer o aborto e evitá-lo é votar `não`", acrescentou, Marques Mendes.
texto retirado retirado da RTP.PT

“Nao”? mas ele nao acabou de afirmar que quer evitar o aborto? Em todos os paises da Europa onde a IVG e’ regulada por uma lei identical a’ qual se propoe com este referendo, a diminuicao do numero de abortos passou a ser uma realidade, e a natalidade nao baixou!… ninguem quer o aborto, e evita-lo é votar ‘SIM’. Por favor, vejam as estatisticas.

"Com a ajuda da sociedade e o apoio do Estado é possível evitar o aborto", afirmou (Marques Mendes).

Acrescento eu: votando SIM

Ora leia-se com cuidado a pergunta:

"Concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, se realizada, por opção da mulher, nas primeiras 10 semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado?”

… eu não li “concorda com o aborto livre?”!!!!… a IVG será regulada por lei!… não é livre!

E’ a favor do Aborto? NAO, ninguém o é.

E’ a favor da despenalização da IVG regulada por lei? SIM (já temos uma lei)
E' a favor de alterar essa lei de tal modo a que as mulheres que optem pela IVG sejam descriminalizadas?
SIM… claro que SIM!

10 comentários:

elisabete duarte disse...

ok...preferia que nao fosse um monólogo...

Anónimo disse...

Então porque não perguntaram isso mesmo? Concorda com a despenalização das mulheres que praticam aborto? Sim. Concorda com a liberalização do aborto? Não. Confundiram tudo e uma vez mais perderam a oportunidade de tratar os portugueses como um povo adulto. As 10 semanas e um dia a mulher que praticar uma IVG por vontade própria em estabelecimento de saude legal, vai para aprisão. Chamam a este referendo solução do problema? Não brinquem. Parabéns pelo Blog. Mais noticias sobre viver em nova iorque... era fixe! LoL

elisabete duarte disse...

pois...uma pergunta mal feita, que gera diferentes interpretacoes, e os portugueses, uns a falar de alhos e outros de bugalhos...ja para nao falar das campanhas politicas que veem tirar partido do delicado assunto! ora pois claro que ninguem se entende!

a lei...enfim, que seja melhor do que a que temos e que traga alguma apoio a's mulheres que precisam, pois se uma mulher que decide interroper a gravidez souber que pode recorrer a um local publico, autorizado, pode ser ajudada decentemente, na clandestinidade e' que nao se pode ajudar ninguem!

...mais ny ny para breve ;)

boleia disse...

bolas, se se fala!
mesmo longe nunca senti o pai tao ao rubro...
Confesso que ja me habituei ao conforto de nao poder ir votar. Estou ainda demasiado confusa com tudo isto, o meu lado de mulher grita SIM, o meu lado de crianca grita NAO.
Acho que nunca tinha pensado tao seriamente no assunto como agora! Nunca tinha lido tanta coisa e surpreendido com tantas opinioes.
Nao consigo deixar de achar que cada um sabe de si, mas custa-me pensar naquelas que nem de si mesmas sabem e dai tomam uma decisao que lhes podera custar o resto da vida... Porque isto marca uma pessoa, isto nao e' facil e nao me acredito que alguem o faca assim, so porque de repente se pode...
Contrariando aquilo tudo em que achava acreditar, hoje acho que estou preparada para dizer que sim, acho que votava sim... Todavia, o pormenor da pergunta nao ser bem o espelho daquilo que se pretende e disso poder ter resultados tao diferentes do que se quer... ufa, nao sei mesmo!!
um beijo

sofia disse...

não tenho qualquer dúvida de que existe um problema para resolver...
não tenho qualquer dúvida de que existem mulheres a morrer por fazerem abortos clandestinos...
não tenho qualquer dúvida de que o aborto existe, e pior, feito em condições desumanas...
não tenho qualquer dúvida que todos os argumentos a favor da não despenalização revelam um certo conservadorismo e quase que chegam a ser ridículos nas observações que fazem, contradizendo-se constantemente e fugindo à verdadeira questão!
não tenho qualquer dúvida de que vou votar SIM... para enfrentar o problema e deixar de fechar os olhos à realidade

ainda existem dúvidas?!!!

sofia disse...

Ainda há alguns iluminados!!! vejam este vídeo e percebam como esta crítica retrata tão bem ridículo da questão...

http://www.youtube.com/watch?v=NXt8F7aw2LA&eurl=

sofia disse...

Para os indecisos... chegou a solução!
http://www.youtube.com/watch?v=JFZrD5imtDk&mode=related&search=

Anónimo disse...

ja agora...vejam tb este...
para ficarem mais elucidados;
http://www.youtube.com/watch?v=AfrMHnT3jKE

elisabete duarte disse...

isto sim... e' que e' falar!
agradeco a todos as opinioes e o debate!... isto e' muito importante, e' aquilo que faz com que nao sejamos indiferentes!

Luis disse...

Um assunto de paixões, sem dúvida. E doloroso também. Eu sou pelas vida da mãe e do feto. E por uma educação sexual que não existe nas nossas escolas. E por mulheres e homens mais esclarecidos. Sou pela responsabilização do Estado, onde uma consulta familiara demora meses, que não dá a muitas jovens uma educação sexual que mereça ser chamada educação... Sou pela responsabilização dos homens e das mulheres... embora reconheça que as mulheres devem ter o direito de interromper uma gravidez. dito isto que horas serão em Nova Iorque?