03 agosto 2007

vai um corte de cabelo?

Cortar o caquelo nesta cidade é uma aventura!
A primeira vez que o fiz foi num salão que se localiza num hotel, isto é sério, entrei como quem vai á procura de um quarto para dormir uma noite mas disse,”venho ter com a Magdalena”, indicaram-me o piso e o número da porta. Dessa vez paguei apenas metade do que costumam cobrar porque estavam em promoção de Verão, ainda assim foram 80 dolares!!!
Da Segunda vez achei por bem encontrar um cabeleireiro mais acessível, paguei 50 e tive que os mandar cortar o cabelo umas tres vezes…não é para repetir. Percebi então que ou gastava muito dinheiro e vinha feliz da vida com um corte de cabelo que provocava os mais agradáveis comentários e sem tusto na carteira ou então teria mesmo que optar por um preço mediano correspondente ao corte mais vulgar possível.
Foi então que tive a triste ideia de ir cortar o cabelo a um “salão” lá do bairro…que maravilha só 20 dolares e o pior corte da minha vida!
…um desespero, ou paga-se os olhos da cara ou fica-se sem cabelo.
Já tentei um japonês, não era mau mas pior que os arquitectos, só fazia o que achava bem fazer, não o que lhe pediamos, já tentei outro asiático, na Broadway com montra para a rua, nem bom nem mau, preço médio (60 dolares) e até tentei uma das escolas conhecidas por aqui (passo a publicidade) pois paguei $100 e o cabelo ao fim de um mês estava uma vergonha.
Hoje vou tentar uma coreana que se chama Candy! Vai ser uma doçura! Confesso que já estou assustada, ela atendeu-me o telefone a falar coreano, julgo!
Cenas do próximo capítulo para breve!

8 comentários:

Sinapse disse...

... é um verdadeiro dilema!!

carmen disse...

Mando os meus sentimentos. Passei anos à procura de alguem que pudesse cortar o meu cabelo numa maneira decente e que não custasse um monte de dinheiro. Desde que abandonei esse sonho, encontro-me muito mais feliz. Encontrei um cabeleireiro que embora me custa 100 dolares, da-me cortes que duram 3-4 meses. Se quiseres experimentar, pergunta-me...mas aviso que ele também é Japones e a modo arquitecta!

Espero que a Candy acertou!

Palavra Alada disse...

há bom remédio! :) vens a Portugal cortar. ;)

ss disse...

e enato? cortaste ou nao?

elisabete duarte disse...

ok...cortei o cabelo e a Candy nao perdeu tempo, aquilo e' que foi tirar-me cabelo. Nao esta mal, nem muito bem, escapa!
Confesso que continuo a preferir a Sandra de Guimaraes ou o Samuel de Lisboa!

Mia disse...

Olha eu também experimentei uns quantos e no "barato" também não me queriam cortar! Não percebo, sempre pensei que os cabeleireiros quando se apanhavam com a tesoura eram perigosos, nunca tinha apanhado um com medo de cortar. Depois exp um na East Village, japonesa que cortava muito bem mas não tinha criatividade, tinha de se lhe dizer exactamente o que se queria... O melhor mesmo foi um de borla no Bumble and Bumble, gostei mesmo do corte! Mas a primeira vez demora uns meses a conseguir marcação.

elisabete duarte disse...

pois, foi mesmo no Bumble and Bumble que paguei $100 dolorosos dolares e nao fiquei satisfeita...se calhar nao tive sorte com o junior que me cortou o cabelo (nem quero imaginar o que se paga a um senior!)

Mia disse...

Mas então foste ao cabeleireiro mesmo, não foste à escola, porque na escola não se paga nada. Eu já lá fui, tens é de ir à "model call" para eles verem se "aceitam" o teu cabelo, às vezes podem estar a precisar de um comprimento diferente ou coisas assim.