25 janeiro 2008

cinco anos

Hoje faz cinco anos que eu e ele nos reencontrámos. Tinham passado outros tantos anos desde a última vez que estivemos juntos numa sala de aula, ou talvez seis. Tenho ideia que era uma Terça-feira e fui mais os meus amigos ver a Ana Sofia a representar e a cantar, confesso que me veio uma lágrima ao olho. Depois do espetáculo eles foram todos jantar juntos, eu não, tinha um “jantar de turma” com os antigos colegas de Lisboa.
Ao saber que nesse “jantar de turma” seríamos apenas nós dois mais o meu querido amigo Carlos, telefonei-lhe e disse-lhe “Carlos, não vais ao jantar, a não ser que queiras fazer de vela.” Claro que o Carlos não foi e com todo o gosto!
Ele estava na Praça do Rossio á minha espera, carro estacionado em segunda fila, no lado Sul da praça, vestia um casaco de cabedal preto e tinha um ar mais jovem e elegante do que a minha memória guardava.
Fomos ao Chapitô jantar. Quando chegámos a sala estava cheia, as mesas todas ocupadas, um ambiente agradável e sedutor. Pedimos cogumelos com queijo para entrada e salmão como prato principal. Ficámos á janela e a vista era maravilhosa. A comida estava divinal e a conversa também… parecia que o tempo não tinha passado, ao mesmo tempo que tudo estava por contar e dizer e fizemos uma pequena retrospectiva dos últimos anos, e como qualquer boa conversa vem uma atrás da outra e nunca mais termina.
Quando nos apercebemos o restaurante estava vazio, as mesas levantadas e o senhor já ia dando um jeitinho ao chão. Éramos os únicos na sala!
Nessa noite achei que tinha chegado á Lua … e cheguei!
Cinco anos depois voltámos á Lua, estávamos com saudades, desta vez trouxemos de lá um tesouro precioso, a promessa de um filho que não tarda a chegar!
Quero viver sempre assim … apaixonada!

8 comentários:

alice disse...

são lindos e merecem-se :)

Sara Aires disse...

é bonito ouvir falar assim de uma relação! :) Vem aí um bebé cheio de sorte a caminho!

João Morgado disse...

Oh, que lindo!!! È tão bom estar apaixonado... mesmo bom.

;)

cc disse...

Que lindo... parece que estou a ler um excerto de um bom romance! História muiiito bonita... como a minha ;-)

Ps: quando passo pelo caderno vermelho, dou sempre cá um saltinho!

Claudette Guevara disse...

eh pá! que isto é tão tão bonito!

:D

celia disse...

Vocês são uma delicia... beijos de algodão doce para os três :)

Anónimo disse...

é bem verdade, lembro-me como se fosse hoje... as mensagens que trocámos.. eu no carro do fred, com o fred e com o jiles, e tu no pavilhão chinês com o nuno. Ora era para ir ter contigo ora mudavas de ideias... e lá estava eu, a tentar arranjar argumentos para decisões tão díspares em tão pouco tempo. Foi muito engraçado participar dessa forma nessa noite tão especial para vocês, e para nós também... :) beijinhos para os três

elisabete duarte disse...

a memoria e' uma coisa engracada ... nao conseguia ter a certeza se tinha sido nesse mesmo dia a peripecia do "pavilhao Chines" ou uns fins de semana mais tarde! afinal foi tudo na mesma noite! e que noite!